fbpx

Ultima Atualização: dezembro 14, 2021

Tecnologia e Desenvolvimento de Software

React native: saiba mais sobre essa biblioteca JavaScript

react
Índice

Quem trabalha com desenvolvimento de sistemas e aplicativos sabe como o mercado evoluiu. Aliás, ferramentas inovadoras estão transformando seu dia a dia e simplificando tarefas. Esse é o caso do React!

A solução foi criada dentro do Facebook, mas é tão útil que não poderia ficar entre quatro paredes. Depois dela, a criação de aplicativos nunca mais foi a mesma e, neste post, você entenderá o porquê.

Se você já ouviu falar sobre o React, mas ainda não domina o assunto, essa é uma boa oportunidade para se atualizar. Continue a leitura e confira informações essenciais sobre essa verdadeira mão na roda para o desenvolvedor web!

O que é React Native?

react native

O React Native é uma biblioteca de JavaScript, de código aberto, criada com o objetivo de construir interfaces de usuário — UI (user interface). 

O recurso foi desenvolvido dentro do Facebook, em 2011, pelo engenheiro de software Jordan Walke. Ou seja, ele foi pensado para resolver demandas internas, mas se tornou um grande aliado de desenvolvedores do mundo inteiro.

Lá no início, a ideia era criar uma solução que otimizasse a atualização e sincronização de ações no feed. Elas tinham uma descrição complexa e o React a simplificou, juntamente com os demais componentes da página.

Em resumo, o React trabalha com a camada de visualização para aplicativos web e móveis e facilita a criação de componentes de UI reutilizáveis. Com isso, os profissionais da área podem desenvolver recursos, modificando dados e elementos sem precisar recarregar a página

Como essa ferramenta funciona?

Já imaginou escrever códigos HTML no JavaScript? É isso que o React faz, simplificando o dia a dia de quem lida com a criação de aplicações web. 

É importante dizer que o React é uma biblioteca e não um framework. Na prática, estamos falando de um compilado de funcionalidades úteis para o desenvolvedor na hora de solucionar um problema específico: a criação de interfaces de usuário reaproveitáveis.

Em outras palavras, ele facilita a conexão de várias partes de uma mesma página — componentes. Isso porque, consegue dividir a tela em elementos e, assim, começa a tratá-los individualmente. Simples, mas inovador, não é mesmo?

Quais são os benefícios do React Native?

programando em react native

Não há dúvidas de que o React pode mudar a maneira como as aplicações web são desenvolvidas. Como vimos, ele surgiu de uma necessidade do Facebook e se tornou um dos softwares open source mais interessantes da atualidade.

Em resumo, seus diferenciais estão na rapidez, escalabilidade e simplicidade. Esses são os principais motivos que fazem dele um dos recursos mais usados pelos programadores. Confira mais alguns de seus pontos positivos!

Flexibilidade

Em geral, as bibliotecas são bem mais flexíveis do que os frameworks. Elas são adaptáveis a diversas situações e permitem que o profissional de TI desenvolva aplicações mais eficientes.

Vale a pena destacar que a grande função do React é criar interfaces de usuário. Mas não uma UI qualquer, já que ela é capaz de organizar o que o usuário visualiza na tela sem estar preso ou limitado aos demais componentes.

Mobilidade

Não há como ignorar o fato de que o React simplifica a criação de sites e aplicativos mobile. Por meio do React Native, o mesmo conhecimento é aproveitado com objetivos distintos.

Isso é tão interessante que chamou a atenção de grandes marcas do mercado, como Walmart, Buscapé, Netflix, IFood e Uber Eats. Seus aplicativos foram construídos com base nessa biblioteca, que reduz custos e aproveita desenvolvedores em vários ambientes.

Linguagem de programação declarativa

A linguagem de programação do React é declarativa. Isso quer dizer que ela está focada no que o programador deseja fazer e não nos passos para se atingir algum objetivo

Pode parecer confuso, mas esse é justamente um de seus diferenciais. Na prática, se um cliente quer curtir uma publicação no site da empresa, a cor do botão muda. Se ele decide “descurtir”, o botão volta para a cor inicial. 

Em uma programação tradicional, seria preciso diversos comandos para que essa “mágica” acontecesse. O desenvolvedor deveria se preocupar com cada passo: clica > muda a cor > clica > remove a cor > adiciona nova cor.

No React, tudo é mais simples e rápido, já que a linguagem usada não se preocupa com todos os passos, mas sim com aquilo que é apresentado na interface do site.

Alta performance com Virtual DOM

Ao usar o Virtual DOM no React, é possível reverter vários problemas e gargalos relacionados ao nível de complexidade dos processos que desencadeiam a atualização das páginas na web. 

Em síntese, a performance do VDM é melhorada e a página consegue ser atualizada em muito menos tempo. Afinal, basta lembrar que esse era um dos grandes objetivos do Facebook ao criar essa ferramenta.

Amigável para SEO

Por fim, o React é amigável para SEO. Quando o comparamos com outras bibliotecas de JavaScript, ele sai na frente e se mostra muito eficiente no que se refere à otimização do site e suas páginas para os mecanismos de busca.

Aliás, essa é uma consequência da performance com Virtual DOM. Afinal, um site que tem um carregamento rápido proporciona uma melhor experiência ao usuário e isso é muito bem ranqueado pelo Google.

Desenvolva o seu aplicativo!

Viu só como o React tem muito a contribuir com os desenvolvedores web? Mas, muito mais do que isso, ele pode ser considerado indispensável para as empresas contemporâneas, que precisam atender às diversas demandas do consumidor 4.0.

Como todos sabem, ele é mais exigente, seletivo e busca por comodidade e agilidade. Então, se o seu negócio ainda não tem um aplicativo, pode estar perdendo muitas oportunidades. A boa notícia é que há como resolver esse problema de forma simples e estratégica.A Poli Júnior é especialista na criação de aplicativos e está pronta para te ajudar. Essa é uma parceria que trará benefícios reais e mais competitividade. Por isso, fale agora mesmo com a nossa equipe!

Compartilhar

Mais artigos