Produção Puxada: entenda o que é e como aplicar na sua indústria - Poli Júnior

Produção Puxada: entenda o que é e como aplicar na sua indústria

Produção Puxada: entenda o que é e como aplicar na sua indústria

Que a gestão de uma empresa é um trabalho sério e difícil é indiscutível, sabemosque a cada dia surgem diversos problemas, e para é trabalho dos gestores procurarem as soluções para otimizar os processos. 

A escolha de um sistema de produção é uma das escolhas que devem ser feitas para que se tenha uma produtividade da sua empresa. A produção puxada é um desses sistemas, tendo o objetivo de eliminar desperdícios, principalmente os de produção em excesso.

 

O que é Sistema de produção?

O sistema de produção é um conjunto de atividades e operações que são envolvidas com a produção de uma empresa, sejam bens ou serviços, que interagem entre si formando uma cadeia que influencia o resultado final da produção.

O sistema é composto por pessoas, departamentos, equipamentos, instalações, processos e produtos interligados por um mesmo objetivo. 

Então é necessário ter a consciência de interdependência de cada etapa do processo

Logo, a escolha de um sistema de produção irá guiar a linha de produção, mostrando qual a sequência lógica para atuação e como será organizada a produção. 

Os sistemas de produção empurrada e puxada exercem essa função.

Mas como se organizam? Quais os seus objetivos? Como foram criados?

 

O que é a produção empurrada?

produção empurrada

O sistema de produção empurrada é o mais antigo, surgiu no início da revolução industrial. 

É um sistema que segue o seguinte roteiro: produzir > estocar > vender. 

Isto é, o produto só é vendido a partir do momento em que se tem em estoque.

O cálculo de quanto deve ser produzido é feito a partir de previsões do mercado ou análises do histórico de vendas

Assim, em resumo é um sistema onde é importante ter estoque o suficiente para não correr riscos de perder demandas e agilizar a entrega.

No entanto, pode ocorrer excesso de estoque, o que gera maiores custos, pois além de gastos com o armazenamento em si, também há o risco de perder os produtos, principalmente produtos que tenham data de validade curta.

 

O que é Produção puxada?

produção puxada

Termo vindo do inglês Pull System, o sistema de produção puxada surgiu junto com o toyotismo, ao fim da Segunda Guerra Mundial e a consolidação do mercado internacional, tendo o objetivo de ser um método que não necessite de um estoque muito grande.

Neste sistema, a demanda criada pelo cliente irá puxar a oferta, e não o contrário, com a adaptação do ritmo produtivo e estoques. 

Isto é, o foco da produção puxada está no fluxo de materiais e não no estoque, como na empurrada.

Apoiado na metodologia chamada de Just in Time,que fala que se deve produzir apenas o que for necessário, a produção puxada tem uma redução em custos com estoque e também de desperdícios, tornando a operação como um todo mais eficiente.

Para que esse método seja posto em prática é necessário que se tenha muita organização, processos bem definidos e muita agilidade. 

Caso algum desses pontos não sejam atendidos, pode ocorrer atrasos na entrega do produto. 

Para isto, os que gestores que optam por este sistema de produção utilizam ferramentas como o Kanban e tem uma rede ágil e confiável de fornecedores, de modo que não hajam riscos de atrasos por falta de matéria-prima.

 

4 passos para aplicar a produção puxada no seu negócio

Agora que sabemos como funciona, vamos entender como essa produção pode ser aplicada na empresa.

 

1. Mapeie os processos

O primeiro passo para aplicar esse método é termos todos os processos do fluxo de trabalho da produção bem padronizados e organizados para a produção puxada. 

Para isto, é importante que se faça um mapeamento de processos e definir como deverá ser todo o andamento da produção.

 

2. Use a ferramenta Kanban

O Kanban é um sistema simples e muito eficiente que se utiliza de cartões em um quadro, representando cada pedido de um cliente. 

quadro kanban

Cada coluna feita no quadro representam a etapa do processo produtivo que o pedido está. 

O cartão deverá avançar a medida que o pedido do cliente avança no processo de produção. 

Isso facilitará o controle e a visualização de todo o processo da operação.

 

3. Finalmente, aplique a produção puxada

Agora com os preparativos feitos, podemos dar início ao novo método de produção. 

Se atentando sempre aos pedidos dos clientes, e a partir da solicitação é que começa a produção. 

O que significa poderá não ser um ciclo contínuo de produção, onde poderá haver momentos de baixa ou mesmo de paralisação na linha de produção.

 

4. Acompanhe e analise os resultados

Agora que o novo sistema de produção está em sendo aplicado, é importantíssimo que se adote métricas simples e claras para acompanhar o desempenho de todas as etapas da produção. 

É importante que se calcule o Lead Time, além de avaliar a performance dos funcionários e verificar todas as etapas até a entrega do produto, e seus prazos.

Com esses dados em mãos é possível melhorar ainda mais o processo e identificar os gargalos que podem estar surgindo, impulsionando a melhorar ainda mais o processo.

 

Conclusão

Chegamos então à conclusão que empresas que não necessitam de um estoque de seus produtos, terá um resultado final muito mais eficiente se aplicar o método de produção puxada, evitando custos desnecessários. 

Empresas em que os gastos com o transporte de material, ou do produto em si, são muito caros, são um dos exemplos de empresas onde se aplicar um modelo de produção puxada pode ser mais eficiente.

Pois haverá uma economia no custo do transporte, que poderá ser usada em outra atividade importante na empresa

Inscreva-se na nossa Newsletter