Manutenção Corretiva: descubra como e quando usar - Poli Júnior

Manutenção Corretiva: descubra como e quando usar

Manutenção Corretiva: descubra como e quando usar

Um dos serviços essenciais em uma empresa, e qualquer lugar que se use máquinas e equipamentos, é o serviço de manutenção, de onde depende o funcionamento da própria linha de produção

No entanto, quando feita de forma arbitrária e não planejada, pode gerar custos muito altos.

O objetivo de toda indústria é gerar lucros, e não custos, logo, é natural que os gestores façam planos e projeções de modo que se analise os possíveis investimentos, visando aumentar a produtividade e os lucros, reduzindo os custos no processo.

Um dos pontos que auxiliam a redução desses custos é uma boa aplicação de manutenção. 

A manutenção irá auxiliar desde a preservação das peças e elementos que constituem as máquinas, aumentando assim a sua vida útil, até na reparação ao troca de peças defeituosas, que venham a afetar o processo de produção

Quais os tipos de manutenção existentes?

Dividimos a manutenção em três tipos, separados pelos métodos usados, modo de planejamento, equipamentos usados na manutenção, entre outras. São eles:

Manutenção Preditiva

Esse tipo de manutenção é o mais tecnológico, o que o torna o mais caro, já se exigirá um investimento relativamente alto com equipamentos de monitoramento. 

Por este motivo, a manutenção preditiva irá gerar dados e informações mais precisas para a tomada de decisões dos gestores e equipes responsáveis.

Pois, irão exibir mesmo as menores variações na linha de produção.

A manutenção preditiva se dará pela utilização de diversos sensores e equipamentos de monitoramento, que irão coletar os dados de forma constante das máquinas e equipamentos da indústria, gerando relatórios precisos do estado de funcionamento daquela máquina.

Manutenção Preventiva

A manutenção preventiva tem como sua característica ser uma manutenção planejada.

Isto é, é feita regularmente e de modo a prever falhas nas peças e equipamentos antes de se tornarem um grande problema, causando paralisação na produção.

É criado um cronograma, agendando as manutenções e vistorias, a partir de vários indicadores técnicos. 

Nessas vistorias devem ser feitos os testes e observações necessárias para a identificação de pequenos defeitos e mau funcionamento, indicando uma falha potencial daquele equipamento.

Manutenção Corretiva

Já a manutenção corretiva é o tipo de manutenção que tem como função a restauração de uma peça ou máquina, para que esta venha a desempenhar sua atividade de forma normal, após a apresentação de uma falha.

Este tipo se baseia na possibilidade em que a falha é aceitável e a prevenção não é financeiramente viável. 

É essencial que, ao se adotar a manutenção corretiva como estratégia de manutenção, se garanta que os modos de falhas em consideração não tenham potencial para se tornarem uma ocorrência emergencial, isto é, necessitando de uma manutenção de emergência.

Portanto, é necessário que se certifique com dados de modo que se garanta a manutenção corretiva mais vantajosa em relação às demais. 

E quais os tipos de manutenção corretiva que são feitos?

Podemos ainda dividir a manutenção corretiva, dado os seus modos de operação.

Manutenção planejada

Nesses caso, a equipe decidiu pela manutenção apenas ao se apresentar falhas naquele equipamento. 

Um exemplo claro e comum é a substituição de uma lâmpada apenas quando a que está em uso queimar.

Manutenção não-planejada

Este é um dos, se não o, mais caro tipo de manutenção corretiva, pois ele se dará como resultado a uma falha inesperada, o que poderá trazer prejuízos.

Pois, pode afetar a operação, reduzindo sua qualidade ou mesmo a paralisando, e pode causar problemas no relacionamento com clientes, parceiros e fornecedores da empresa.

Reparo de falhas

Reparos do elemento com falha para que volte ao seu estado operacional.

Salvamento

São retirados todos os materiais não reparáveis e são usados os materiais de equipamentos ou itens que não podem ser reparados pelos programas de reparo, revisão ou reconstrução

Reconstrução

Este se trata do processo de restauração do equipamento ao seu estado original de desempenho, expectativa de vida e aparência. 

E se alcança este objetivo a partir da desmontagem completa do equipamento, reparação e substituição onde for necessário.

Revisão

A revisão se dá pela restauração do estado de serviço total de acordo com os padrões de manutenção da empresa. 

A abordagem utilizada para esse tipo de manutenção é a de inspecionar e reparar apenas conforme o apropriado, isto é, o suficiente para atingir os padrões estipulados.

Quais as causas mais comuns de falhas nas máquinas?

Algumas causas mais comuns, para a ocorrência de falhas nos equipamentos são, em sua maioria, facilmente solucionadas, como as seguir:

  • Peças e componentes gastos ou deteriorados;
  • Falta de lubrificação;
  • Sistema de refrigeração com defeito;
  • Indiferença a falhas e pequenas variações na produção;
  • Fatores externos, como combustível ou uso de produtos inadequados na sua operação e manutenção
  • Falta de atenção aos sinais de mau funcionamento do equipamento, os mais comuns são vibrações, sons incomuns de peças rotativas e sobreaquecimento dos equipamentos.

Porque e quando adotar o sistema de manutenção corretiva na sua indústria

Ao se ter a manutenção corretiva como estratégia de manutenção, é necessário que seja bem planejada. 

Adotando a manutenção corretiva se permite que os responsáveis pela confiabilidade se concentrem em outros empreendimentos até o momento de falha.

Sendo importante que se tome alguns cuidados para que se tenha uma boa e viável execução de manutenção corretiva.

  • Utilizar ferramentas adequadas;
  • Equipe de profissionais qualificados tecnicamente;
  • Ter peças de reposição em estoque, para se minimizar ao máximo o tempo de parada.

Ao compararmos com os demais tipos de manutenção, a manutenção corretiva exibe vantagens pontuais.

Pois, apenas quando não a paralisação para que seja feita a manutenção não atrapalhe tanto, ou gere custos o suficiente, quanto uma manutenção preventiva.

Sendo importante que se adote a manutenção corretiva planejada, já que esta irá gerar menos custos e perdas em relação a uma manutenção emergencial.

Além de haver a necessidade de sempre se estar atento para que se tenha as peças de reposição em estoque, de modo que se reduza ao máximo o tempo em que a máquina fica parada.

É importante também, que durante a execução da manutenção corretiva, o profissional inspecione e investigue os motivos que causaram as falhas. 

Pois, a partir dessas análises é possível se identificar oportunidades de melhorias e implementar medidas, para que se elimine ou reduza a frequência de falhas

Conclusão

A manutenção corretiva, apesar de não ser a mais recomendada, tem sua aplicação em diversas situações, como mostramos.

Por isso, ela ainda é um método usado por diversas indústrias para garantir uma maior vida útil dos seus equipamentos.

Caso ainda tenha alguma dúvida de como realizar de forma correta a manutenção de suas máquinas, fale com a gente clicando aqui sem maiores compromissos.

 

Inscreva-se na nossa Newsletter