fbpx

Ultima Atualização: janeiro 7, 2022

Gestão Empresarial e Consultoria

Business Model Canvas: um guia simples e prático para iniciantes

Business Model Canvas
Índice

Ideias são apenas ideias se você não as consegue tirar do papel, certo? No mundo dos negócios, é preciso muito mais do que criatividade para vender: é necessário boas estratégias e ação. O Business Model Canvas é uma ferramenta interessante, que pode te ajudar com essa tarefa.

Se você está se preparando para montar um plano de negócios, mas nem sabe por onde começar, este post será bastante útil. Preparamos um guia, prático e simples, sobre o BMC que te ajudará a usar essa ferramenta a favor de sua empresa. Confira!

O que é Business Model Canvas?

O que é Business Model Canvas?

O Business Model Canvas é uma ferramenta que ajuda a desenvolver um modelo de negócio. Ele foi criado pelo suíço Alexander Osterwalder, com a colaboração de mais de 200 consultores de toda parte do mundo, permitindo uma visualização ampla e estratégica durante o processo de criação do seu negócio.

Você já deve ter ouvido por aí que o BMC é um diagrama. Embora isso não esteja errado, o conceito é simplista demais, uma vez que a ferramenta é muito mais ampla. Na verdade, seu grande diferencial é permitir que o empreendedor visualize tudo o que precisa em uma só página.

Assim sendo, o Canvas do modelo de negócio é um quadro, composto por nove partes que representam as principais áreas de uma empresa: clientes, oferta, recursos e viabilidade financeira.

Por que o Business Model Canvas é tão importante?

De modo geral, o Business Model Canvas é uma das ferramentas mais interessantes para quem vai iniciar na jornada empreendedora. Mas isso não é tudo! Ele é uma ferramenta de inovação em negócios que já existem e precisam adequar algum ponto do seu modelo de negócio.

Na prática, estamos diante de um método muito interativo e prático. Sua importância está no fato de que ele mostra como a empresa opera, facilitando a estruturação de ideias e das próprias ações. Lembrando que isso é feito em forma de gráficos.

Se você está na fase inicial, o BMC é útil em diversos aspectos. Isso demonstra sua importância, inclusive na hora de segmentar clientes — ponto essencial para a elaboração do plano de negócios. Enxergar vários segmentos te ajuda pensar na melhor estratégia para cada um.

No caso de negócios já estruturados, o BMC também pode ser usado no processo de avaliação de desempenho. Isso acontece porque é possível visualizar dados com clareza sobre várias áreas e fundamentos da organização. 

Como aplicar a ferramenta em seu negócio?

Como aplicar a ferramenta em seu negócio

Até aqui, você já entendeu que o Business Model Canvas é uma ferramenta gráfica. Como dissemos, ele é dividido em nove partes e eles demonstram como um negócio precisa atuar para atender às necessidades do cliente e se destacar no mercado.

Tá, mas como aplicá-la no meu dia a dia? Em geral, é possível recorrer a modelos prontos ou criar seu próprio mural. Lembrando que esses blocos fazem referência aos 4 grandes pilares de uma empresa:

  • como — pilar da infraestrutura;
  • o que — pilar da oferta;
  • quem — pilar do cliente;
  • quanto — pilar das finanças.

Após montar o quadro, você só precisa inserir os dados. Para isso, abuse das cores e elementos que facilitam sua visualização e manuseio.

Quais são os 9 blocos do Business Model Canvas?

Quais são os 9 blocos do Business Model Canvas

Estruturar seu quadro não é uma tarefa tão complexa. Porém, isso só é possível quando você conhece bem os seus 9 blocos. Como o objetivo deste post é ser um guia para iniciantes, faz todo o sentido apresentá-los. Confira!

1. Oferta de valor

Nesse bloco, é preciso deixar claro o que sua empresa oferece aos clientes. Em outras palavras, quais os benefícios e vantagens ela tem o objetivo de proporcionar ao público, levando-o a fechar negócios.

Uma dica valiosa é não ser muito prolixo e resumir bem a ideia — afinal, tudo deve ser facilmente visualizado.

2. Nicho de atuação

Agora, é preciso delimitar o seu nicho de atuação. Ou seja, qual a fatia do mercado que você pretende atingir e o tipo de cliente que está em busca. Para isso, é importante pensar no seu perfil e, principalmente, nas suas dores e necessidades.

3. Canais de comunicação

Como sua empresa pretende se comunicar com o cliente? É importante definir os canais de comunicação, além de distribuição e vendas. Enfim, os caminhos que o negócio utiliza para entregar valor e “conversar” com o seu público. 

4. Relacionamento com o cliente

Como você pensa em atrair e conquistar o cliente? Isso é importante ser definido, uma vez que o relacionamento com o público é um dos grandes diferenciais empresariais. Nesse caso, é importante escolher bem os métodos para gerar bons resultados.

5. Receita

Nesse momento, é hora de pensar na receita. Ou seja, quanto e como os clientes pagarão pelo produto ou serviço? É interessante lembrar que existem diversas maneiras de trazer receita para a empresa, como assinaturas e licenças.

6. Ativos

Faça a lista dos ativos que serão necessários para executar seu plano. Ou seja, todos os recursos que serão aplicados em sua estratégia, como funcionários, máquinas e equipamentos. 

7. Ações

Nesse bloco, é preciso elencar as ações e atividades que são desenvolvidas para tirar a ideia do papel. Esse plano de ação é muito importante e ajuda a garantir a operação empresarial e alcance das metas. 

8. Parceiros

Nessa parte, você deve identificar as necessidades de parcerias. Em muitos casos, recorrer à terceirização de etapas, como o desenvolvimento de aplicativos e softwares, é a melhor decisão. Por isso, é válido pensar em negócios que podem te ajudar a crescer.

9. Custos

Por fim, é preciso visualizar com clareza os custos necessários para seu negócio funcionar. Nesse caso, você precisará listar gastos com os canais de comunicação, mão de obra, maquinário, marketing e fornecedores. 

Conclusão

Conseguiu tirar suas dúvidas sobre o Business Model Canvas? Com todas as informações apresentadas, você já é capaz de montar seus gráficos. Mas, lembre-se de que é sempre possível contar com a ajuda de profissionais experientes em gestão empresarial. Para isso, entre em contato com a Poli Júnior!

Compartilhar

Mais artigos