3 passos para evitar o Burnout em seus funcionários

internúcleos poli Júnior

No ritmo que as empresas precisam seguir para se manterem estáveis atualmente, um termo surge para fazê-las refletir se estão de fato operando com sua máxima produtividade: o Burnout. 

Sabendo de como essa síndrome pode ser prejudicial para seus funcionários, separamos aqui 3 dicas passos simples que vão te ajudar a evitar este mal.

Acompanhe.

O que é a síndrome de Burnout?

A síndrome de Burnout é nada mais do que o esgotamento físico e/ou mental. 

O psicólogo estadunidense Herbert Freudenberger descobriu que o meio de trabalho e o ritmo se tornam tão exigentes que os funcionários começam a perder desempenho, diminuindo a produtividade da empresa, causando esse problema. 

Quando falamos dessa síndrome, não estamos discutindo somente a saúde mental de todos da empresa, mas também a queda de desempenho que traz resultados negativos em todas as esferas.

Além disso, esse problema, na maioria das vezes, é gerado pela própria organização e não pelo colaborador. 

Portanto, é fundamental que a empresa desenvolva um ambiente de trabalho que potencialize a produtividade e o bem-estar. Somente assim, é possível alavancar os seus resultados.

O fato é: ninguém quer ser levado à exaustão, não queremos um ambiente que leve seus funcionários a procurarem psiquiatras, remédios e outras rotas de fuga para manterem o ritmo. 

É claro que o cansaço é inevitável. O ser humano é limitado e precisa de descanso diário. 

Portanto, o segredo é achar uma maneira de nos mantermos descansados e, ao mesmo tempo, manter a produtividade. 

Mas como evitar o burnout em minha empresa? É isso que vamos responder com os 3 passos seguintes.

1. Reconheça as áreas mais problemáticas

Antes de começar a tomar ações para evitar a síndrome do esgotamento profissional, faz-se necessário reconhecer quais são as áreas mais problemáticas da sua empresa atualmente. 

O próprio RH que, a princípio, deve olhar para os funcionários, pode estar passando por esse problema e ninguém sabe

Por isso, preste atenção nas ações que os colaboradores executam que os deixam mais estressados. 

Faça pesquisas internas com perguntas como: 

  • A carga de trabalho está alta? 
  • O horário está confortável? 
  • Qual momento do dia eles se sentem mais produtivos? 
  • Quais são as tarefas repetitivas que mais os estressam? 

transparência com os funcionários e entender o que eles pensam sobre o próprio ambiente é a melhor maneira de entender como o Burnout está afetando sua empresa.

2. Interfira ativamente nos ambientes com mais problemas

Uma vez que foram reconhecidas as principais áreas de Burnout da empresa, faz-se necessário interferir ativamente para acabar com o problema, para isso podemos fazer o seguinte caminho:

35a

Nesse caso, as maneiras de manter o bem-estar do funcionário significa agir ativamente, para que ele se sinta melhor na empresa em que trabalha. 

Alguns exemplos clássicos são:
 

  • Workshops sobre Burnout, 
  • Recompensas pela execução do trabalho que aumentem a motivação, 
  • Dar mais espaço para o diálogo para que o colaborador diga o que está sentindo.
  • Atividades em grupo. Diluir um trabalho mais denso para várias pessoas.

3. Faça uma interferência passiva

No fluxo do passo 2, identificamos alguns processos que são essenciais, mas repetitivos, como:

  • Preencher planilhas;
  • fazer cadastros;
  • Pesquisas online; 
  • Levantar indicadores; 
  • Enviar e-mails.

Mas, dependendo da sua empresa, existem tarefas menos óbvias, por exemplo: um e-commerce de um produto X precisa levantar os preços dos concorrentes e para isso designa um funcionário que passa o dia pesquisando os preços e variações da concorrência. 

E qual a solução para isso? A resposta é simples: interferir na maneira com a qual essas tarefas são realizadas. 

Para isso, automatize tarefas usando ferramentas que permitam isso. Sejam softwares ou máquinas que permitam trocar o trabalho repetitivo para evitar que essa síndrome se torne um problema em sua empresa.

Conclusão

A síndrome de burnout pode vir a se tornar um grande problema na sua empresa, causando estresse em seus empregados e diminuindo a produtividade em sua organização.

Por esse motivo, é importante que você saiba como agir quando um dos sinais desse problema surgir e já cortá-lo do seu negócio.

Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado a entender como resolver isso.

Caso tenha dúvida de como implementar essas ações no seu negócio, você pode nos contatar pelo próprio site ou telefone também, sem maiores compromissos.

Solicite já seu projeto e faça um orçamento! 

Quer conhecer mais sobre engenharia química? Clique aqui e acesse nossos outros posts!

Compartilhe esse post
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Posts relacionados