Ciclo de Vida do Produto: conheça as 5 etapas e onde o seu está

Uma empresa deve compreender seu produto de forma plena.

Isto é, ter total consciência de como é o produto, suas funções e como ele está inserido no mercado. 

Portanto, é essencial que se tenha conhecimento sobre o ciclo de vida do produto.

Pois, é partir dele que se perceberá  uma enorme diferença para a montagem de marketing e vendas.

Por isso, nesta publicação, vamos te mostrar o ciclo de vida do produto, explicando cada uma dessas etapas.

Assim, você aprenderá em qual fase do ciclo de vida do produto a sua mercadoria está para garantir a estratégia certa de vendas.

Vamos lá?

O que é o ciclo de vida de um produto?

Imagem por Wikimedia

ciclo de vida do produto se trata de um modelo que tem como função acompanhar um produto, ou marca, desde seu desenvolvimento até a saída do mercado. 

Esse modelo irá acompanhar até mesmo o crescimento do produto na opinião pública.

Cada uma das cinco etapas tem suas próprias exigências, tanto para a estratégia de vendas quanto para o marketing que será empregado. 

O que permite um monitoramento do comportamento do mercado, a atração e a manutenção de clientes, como também as táticas relacionadas aos preços do produto.

Separar essas etapas de forma clara permite que se estabeleça mais facilmente quais as ações serão necessárias para a divulgação do produto ou marca. 

Assim como a empresa poderá visualizar por quanto tempo aquele determinado produto deverá ser comercializado.

O que é muito importante em um planejamento estratégico.

Quais são as 5 fases do Ciclo de Vida de um Produto?

1. Desenvolvimento

A primeira fase do ciclo de vida do produto é a etapa de desenvolvimento. 

Nessa fase o produto ou marca ainda é apenas uma ideia sendo lapidada, sendo apenas um projeto, mas ainda assim necessita de um esforço.

Como ainda está no campo das ideias, não se tem vendas do produto, também são criados os primeiros esboços do marketing, além de crescentes investimentos.

Que estratégia usar para um produto na fase de desenvolvimento?

Para inserir o produto no mercado, é necessário que ele seja desenvolvido, para isto deve-se estudar sua viabilidade e testar as suas funcionalidades, para que se valide a ideia. 

Junto a essa validação, é aconselhável que ocorram as primeiras ações de divulgação, pré-lançamento.

Como exemplo dessa fase podemos citar uma empresa de refrigerantes, que desejam adicionar mais um sabor ao mercado. 

Cada novo sabor representa um novo produto.

Portanto, precisa ser desenvolvido, estudado, testado e aprovado antes de ser introduzido no mercado, o que corresponde à próxima fase.

2. Introdução

Com a finalização e aprovação da etapa anterior é, então possível dar início a introdução do produto no mercado. 

Nesse momento são iniciadas as vendas e as estratégias de marketingpara o lançamento do produto e alcance o seu público alvo.

Nessa fase, principalmente no início, é comum que não só não se tenha lucro com as vendas, mas também por vezes prejuízos. 

Este ainda é um momento delicado para a empresa, já que o produto não gera grandes receitas.

Que estratégia usar para um produto na fase de introdução?

A introdução é caracterizada, principalmente pela baixa produção e baixo retorno financeiro. 

Onde mesmo com a baixa produção, necessita de maiores investimentos em publicidade e propaganda.

Além de outros custos relacionados às particularidades do produto, como armazenamento e distribuição.

Por ainda ser um mercado desconhecido, as ações de marketing se focam no topo do funil, onde os esforços são direcionados a despertar a descoberta e curiosidade do possível público-alvo.

3. Crescimento

Passando o desafio inicial da fase de introdução, as ações devem ser focadas em aumentar a participação do produto no mercado, visando sempre o topo. 

Nessa etapa se percebe a estabilidade que o produto tende a ter a sua produção, distribuição e vendas escaláveis. 

Isto é, entra-se num ciclo onde menos esforços são necessários para maiores produções, resultando na chegada dos lucros a empresa.

O produto já teve seu valor identificado pelo público e não há dúvidas sobre a sua demanda. 

E as ações de marketing não focam apenas em promover o crescimento, mas também em manter o produtivo vivo na mente dos consumidores.

Que estratégia usar para um produto na fase de crescimento?

Nessa etapa também começam a surgir concorrentes nessa disputa da preferência do público. 

Então, é essencial que se invista em se afirmar como a melhor solução e não só como pioneira. 

Deve-se investir de forma contínua, caso contrário o produto poderá entrar em declínio antes mesmo de atingir a maturidade.

4. Maturidade

Após os picos de lucro da fase de crescimento, a empresa começa a experienciar a estabilidade do produto.

Pode ocorrer, até mesmo, a redução das receitas, mas nada significativo.

Pois, na fase de maturidade, o produto já atingiu seu ápice e não tem mais para onde crescer. 

No entanto, entender a maturidade como estagnação do produto é um erro que pode adiantar em muito o declínio do produto.

Que estratégia usar para um produto na fase de maturidade?

A concorrência estará sempre investindo para tomar o lugar da sua empresa, portanto, não deve deixar de lado os investimentos em inovação e em marketing.

Esta deve ser a fase mais extensa, para que a solução gere lucros pelo maior tempo possível. 

No entanto, para isso é necessário ter uma estratégia muito bem elaborada, para que se entenda até onde pode ir fazendo concessões para se manter competitivo no mercado, é não só com a guerra de preços imposta pela concorrência.

5. Declínio

A quinta e última fase indica a chegada ao fim do produto, o que acontece com todo produto. 

Claro que existem produtos no mercado a séculos.

No entanto, para se manter por tanto tempo na fase de maturidade a empresa teve que implementar cultura de inovação frequente e muito investimento em marketing.

Uma estratégia forte ajuda a resistir ao lançamento de soluções da concorrência, mudanças de hábitos, interesses e comportamento dos consumidores.

Assim como a evolução tecnológica que é capaz de tornar o produto obsoleto em um instante.

Por mais que se possa adiar, o declínio irá chegar ao produto, com a queda nas vendas e nos lucros. 

No entanto, é difícil de se identificar o declínio do produto, pois haverão momentos de queda nas vendas durante a maturidade.

Por isso, sempre observe as dinâmicas do mercado, se o seu produto, por exemplo, não é mais aceito porque houve uma mudança de pensamento da população, além de outras causas.

Conclusão

Ao se identificar a fase do ciclo de vida do produto, pode ser necessário que se faça a remodelação total do produto, e até mesmo planejar o fim da comercialização e substituição por um produto mais adequado ao mercado atual.

Compartilhe esse post
Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

Posts relacionados