Projeto Queijos Ipanema

Vitor Landim, Felipe Fauaz e Lucas Morrone

A Poli Júnior trabalhou em conjunto com a Queijos Ipanema, uma produtora dos mais variados tipos de queijos. A empresa buscava ajuda para analisar e corrigir gargalos nos seus processos.

O Problema

As áreas administrativas da Queijos Ipanema, como Financeiro, Controladoria e Compras possuíam muitos processos sendo feitos sem padrão. A diretoria não entendia os fluxos dos processos e não sabia se eles eram feitos da forma correta. Assim, era clara a necessidade de um remodelamento dessas atividades. Fomos contratados para entrevistar diversos funcionários, entrevistá-los sobre como eram feitas as atividades, analisar e modelar os processos e, por fim, apresentar tudo para a diretoria por meio dos diagramas Bizagi e de uma matriz com as responsabilidades de cada cargo.

A Solução

Após mais de 40 entrevistas, a equipe conseguiu mapear quatro áreas da empresa (Compras, Almoxarifado, Financeiro e Controladoria). Esse mapeamento nos permitiu entender como era o fluxo de cada processo e onde estavam os gargalos em cada um. Após cada entrevista, colocamos as responsabilidades do entrevistado em uma matriz RACI no Excel, na qual a diretoria poderia olhar e entender as atribuições de cada funcionário.

No fim, conseguimos criar um panorama claro da situação de cada área, destacando onde deveriam ser implementadas melhorias e porque isso deveria ser feito.

Os Resultados

A diretoria gostou muito do projeto! Eles disseram que o nosso trabalho clareou a visão que eles tinham sobre os setores mapeados. Nossos insights permitiram que eles entendessem porque certos fluxos atrasavam os processos da empresa e quem era responsável por melhorá-los. O resultado chave do projeto foi com certeza um aumento da inteligência da diretoria sobre a empresa, que resulta em melhor controle da operação. Afinal, não tem como consertar o que você não sabe que está errado.